BALANÇO  PECNORDESTE: Evento reuniu 35 mil visitantes e mais de 4 mil produtores

DSC_2333

O 21º Seminário Nordestino de Pecuária-PECNORDESTE encerrado na tarde do último sábado, 8, no Centro de Eventos do Ceará, trouxe para a nossa capital 100 caravanas de produtores de diversas regiões e municípios do Estado, com a participação de 4.408 mil produtores e um público de mais de 35 mil visitantes. Envolvendo 9 segmentos, sendo sete da pecuária e ainda artesanato e turismo rural, duas atividades não agrícolas mas que impactam diretamente na renda do produtor, os segmentos com maior número de participantes  nas palestras  por ordem: Bovinocultura: 854; Apicultura: 799; Caprinovinocultura: 780; Avicultura: 536; Aquicultura e Pesca: 252;  Artesanato: 156; Suinocultura: 161; Equinocultura: 100 participantes. O evento é  uma promoção do Sistema FAEC/SENAR/SINRURAL, SEBRAE-CE E CNA.
O evento  que  foi aberto dia 6 , com a presença do Governador Camilo Santana, do Presidente da CNA, João Martins  da Silva Júnior , do diretor executivo do SENAR Daniel Carrara, ,Presidente da FIEC, Beto Studart, secretários estaduais Nelson  Martins , da Casa Civil, Dedé Teixeira, da SDA e Euvaldo Bringel, da SEAPA ,Superintendente do SEBRAE-CE, Joaquim Cartaxo,  deputado deverão Raimundo Gomes de Matos e  demais  autoridades apresentou uma programação  técnico -científica de alto nível, com  102  palestras, 24 oficinas de capacitação um showroom com 10 tecnologias agropecuárias ,7 eventos paralelos entre encontros e seminários. Apresentou inclusive,  o lançamento de produtos , além do Laboratório AssessoNutri da EMBRAPA Caprinos e Ovinos,  durante  o Seminário  de Turismo Rural promovido em parceria com o Sebrae-CE, foi lançado oficialmente o picolé de café, que envolveu o Sindisorvetes. Um produto que vem agregar valor ao café verde do Maciço do Baturité, segundo informou o superintendente do Sebrae-CE, Joaquim Cartaxo que palestrou sobre o tema”  Destino Inteligente”.
 Para o Presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará-FAEC Flávio Saboya , o PECNORDESTE se  consolida a cada dia como o maior evento de capacitação do produtor rural no Nordeste , oferecendo a oportunidade ao homem do campo de obter novas informações apresentando inclusive este ano, um showroom de tecnologias. O tema deste ano “Água e Semiárido: uma nova postura”, serviu para lembrar cada vez mais  aos nossos produtores que vivemos numa região semiárida, onde a reserva de  água e de  alimento devem fazer parte da rotina de todos, como fazem os produtores de outros países secos iguais ao nosso.
 Já o coordenador geral do PECNORDESTE, Paulo Helder de Alencar Braga disse que o evento desse ano superou as expectativas em termos de público e de participação dos produtores, bem como de capacitação, foram mais de 100 palestras e 24 oficinas em diversos segmentos com a participação de mais de 4 mil  produtores, sendo este o maior objetivo do PECNORDESTE. “Nós não buscamos vendas e sim, capacitação, pois somente através dela é que o produtor vai melhorar sua vida e sua renda”, ressaltou Paulo Helder.
ESPAÇO  DO SISTEMA S
O espaço do Sistema ” S”  reuniu o o Sistema  – FAEC/SENAR -CE , OCB/CE, SEBRAE, Sistema FIEC – SESI  /SENAI e  IEL e e a  Fecomércio-  SESC  e SENAC .  O Governo do Estado participou da feira com estandes  da Secretaria   de Desenvolvimento Agrário  – SDA,  da secretaria de Agricultura, Pesca  e Aquicultura-  SEAPA, ADAGRI- Agência  de Defesa Agropecuária , Ematerce  e ADECE- Agência  de Desenvolvimento Econômico . O Banco do Nordeste, Banco do Brasil, a COCEPAT, o CREA/CE, o Sindialimentos e  Sindisorvetes , o MAPA e a  EMBRAPA  foram outras instituições expositoras .
O Presidente da FIEC Beto Studart , presente ao evento classificou o tema do PECNORDESTE deste ano ” Água e Semiárido : uma nova postura” ,  como muito oportunuo e feliz, momento em que o empresariado da produção, do comércio e da indústria compreende a importância do uso   dando sinais de que entende e colabora com  o governo.
 TORNEIO LEITEIRO
DSC_2369O encerramento do evento aconteceu com a entrega da premiação do Torneio Leiteiro  Bovino e Caprino,  no espaço da PECLEITE, onde ocorreu uma mostra de animais de alta linhagem  de raças  variadas adaptadas às condições do semiárido . A coordenadora da PECLEITE, engenheira agrônoma Rejane Bastos Dias e o coordenador de Pecuária da Secretaria de Desenvolvimento Agrário-SDA, Bruno Ferreira Marques, acompanharam a ordenha diária dos animais durante três dias.  O resultado foi o seguinte:  Torneio Bovino: Raça Guzolando: 1º lugar: Vaca TI-0696, com 38,350 kg de leite-dia. Raça Lavigne- 1º lugar: TH-628- com 34,08 kg leite-dia, e Raça Guzerá: TAL 150- 20,060 kg leite-dia . Todos tiveram como expositor  Esperança Agropecuária Industria Ltda , da Fazenda Teotônio, em Madalena-CE.
O Torneio Leiteiro Caprino onde participaram 12 animais, apresentou o seguinte resultado:  Na  categoria Cabrita( 1ª. Muda) 1º lugar : a cabra Leleca, com 1,628 kg de leite -dia, do expositor Odail Lopes Carneiro , da Fazenda Caieiras- Banabuiu;  Na categoria Cabra Jovem( 2ª a 3ª. Mudas) : o primeiro lugar foi para a cabra Morena, com 1,754 kg de leite-dia, do expositor Valdemar Neto Lima, da Fazenda  Serrote do  Mato- Jaguaretama-Ce e na Categoria Cabra Adulta( 4ª muda), venceu o animal Ariana , com 5,702 , do expositor Antonio Valberlândio Pereira de Souza, no sitio Sede Banabuiu-CE. Cada um dos selecioandos  recebeu  um Troféu  e um  pêmio no valor  de R$700,00 cada.Somente nestes dois torneios  o evento movimentou  R$ 4. 200,00 e muitos animais poderāo  ser vendidos posteriormente pois tratam-se dos   melhores exemplares dessas raças, lembra Rejane Bastos.
Feira PET  e venda de veículos movimentam PECNORDESTE
Vista aériaA Feira de Produtos e Serviços Agropecuários do PECNORDESTE teve uma intensa movimentação durante os três dias do evento-6 a 8 de julho. Ao contrário dos outros anos,a área da feira de 4.500m2, com cerca de 30 estandes e 8 boxes da agricultura familiar,  contou ainda  com  um  Showroom de Tecnologias, o Boteco do Suíno com a presença de chefs locais e nacionais,  uma  Arena de Capacitação e a Vitrine da Carne Suína e dos Sabores Regionais, as duas últimas onde foram ofertados parte dos cursos.
Presente pela terceira vez na PECNORDESTE, o Espaço Pet encantou a todos pelo bom público. Com desfiles e oficinas de tosa e adestramento, o local teve grande movimentação, contando com a presença de animais entre gatos e cachorros. Dentro do espaço oito expositores venderam animais, rações, roupas e acessórios, que avaliar uma movimentaçāo em torno  de R$ 30 mil reais. O espaço também contou com a presença da ONG Abrace, responsável pela adoção de animais. Foram disponibilizados 25 animais para adoção, sendo 10 delas concretizadas de acordo com os critérios exigidos pela ONG.
Camila Brants, coordenadora da Feira Pet e da Feira de Produtos Agropecuários disse que apesar de toda a crise econômica que abala o nosso país, ” conseguimos viabilizar a participação de empresas importantes como a DSM Tortuga, Araucaia Genética que vendeu sêmen de touros com descontos de até 86%, Lacticínios Betânia, entre outras
O mesmo ocorreu no espaço de vendas de veículos e MOTORES de força . Segundo o vendedor John Júnior, as vendas de motores estiveram acima das expectativas, contabilizando aproximadamente R$ 50 mil reais em motores de força, com perspectivas de mais negócios pós-feira.  Frequentando a feira há oito anos, John afirmou que a inclusão de um dia no final de semana, sábado,  foi um ponto positivo. Segundo ele,  a maioria dos produtores conhecem primeiro o produto, estudam e só depois fecham o negócio. A empresa Geragri, de Tauá ,  fez 20 prospecções para vendas de mini- tratores. Já a empresa AquaBrás Ambiental, vendeu dois dessalinizadores, com possibilidades de negócios  futuros  de pelo menos mais 10 equipamentos, que inclusive estão sendo financiados pelo BNB, através do FNE Água. O estande do BNB ainda realizou consultoria com uma média de 600 pessoas, fazendo prospecção. Já o  Banco do Brasil realizou consultoria para empréstimo com 100 pessoas, fechando negócios imediatos com  com 11 delas e com grandes possibilidades de outros negócios.
 As camionetas de cabine dupla das marcas Nissan, Renault e Honda foram muito cortejadas pelo público presente à Feira, e os produtores que comprovassem sua atividade atravès do ITR, tiveram bons descontos, conta o vendedor Everton,  da Fort Nissan. No evento, foram vendidas seis camionetas e outras, ainda poderão ser comercializadas disse ele.
Na feira da  agricultura familiar, a movimentação também foi intensa, com oito boxes vendendo produtos como rapadura, molhos, cachaça, polpas, pastas e castanhas. Com a degustação de produtos nativos do Ceará, o vendedor Antônio Carlos do Manhas e Castanhas afirmou que as vendas foram boas. Foram 25 kg de castanhas vendidos em diferentes quantidades. O preço e a qualidade foram diferenciais. Além disso, a feira também serviu para expandir a mercadoria já que os vendedores receberam propostas para estarem expondo em futuros eventos. O artesanato em madeira, croché, tecido, pintura também fez parte da Feira, com boas vendas.
Att. Assessoria de Imprensa do Sistema FAEC/ SENAR- CE