PROJETO “CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL DA PROPRIEDADE RURAL “

Com o intuito de promover a capacitação de profissionais e produtores vinculados ao fomento e a atividade rural, sobre a legislação ambiental e práticas sustentáveis no Bioma Caatinga e semiárido, o  SENAR/AR-CE, IBAMA-  Ceará e BNB, lançam o  projeto:  CURSO GESTÃO AMBIENTAL DA PROPRIEDADE RURAL

  • Serão realizados 28 cursos em todo o Estado do Ceará
  • Serão 40 vagas disponíveis por curso e haverá certificação
  • O curso terá duração de 40 horas-aula
  • Curso presencial e Gratuito

 

 

Segue o calendário com os locais e datas de realização do cursos. Clique no município de preferência e faça sua inscrição.

PROPOSTA DE CALENDÁRIO – PGAPR
1 22/04 a 26/04 FORTALEZA
2 22/04 a 26/04 QUIXERAMOBIM
3 22/04 a 26/04 MILAGRES
4 22/04 a 26/04 MORAÚJO
5 13/05 a 17/05 IGUATU
6 13/05 a 17/05 LIMOEIRO DO NORTE
7 20/05 a 24/05 CRATEÚS
8 20/05 a 24/05 ITAPIPOCA
9 03/06 a 07/06 PACOTI
10 03/06 a 07/06 GRANJA
11 24/06 a 28/06 CRATO
12 24/06 a 28/06 MOMBAÇA
13 08/07 a 12/07 SOBRAL
14 08/07 a 12/07 FORTALEZA
15 22/07 a 26/07 QUIXADÁ
16 22/07 a 26/07 BEBERIBE
17 05/08 a 09/08 UBAJARA
18 05/08 a 09/08 CEDRO
19 19/08 a 23/08 BARREIRA
20 09/09 a 13/09 LAVRAS DA MANGABEIRA
21 09/09 a 13/09 MONSENHOR TABOSA
22 09/09 a 13/09 TRAIRI
23 23/09 a 27/09 MORRINHOS
24 23/09 a 27/09 MAURITI
25 30/09 a 04/10 SOBRAL
26 30/09 a 04/10 JAGUARIBE
27 14/10 a 18/10 ALCÂNTARAS
28 14/10 a 18/10 SENADOR POMPEU

Maiores informações:(85) 35358000 – Lauro Torres de Melo ou Carolina Machado

Outras informações sobre o curso:

OBJETIVO GERAL: estimular o conhecimento sobre melhorar a qualidade ambiental, e, consequentemente, a melhoria do bem-estar das propriedades rurais, seja do ponto de vista dos benefícios econômicos, sociais e ambientais auferidos, com a geração de renda e postos de trabalho, a conservação ambiental, a melhoria da saúde e/ou educação da população regional, contribuindo  para a convivência adequada ao semiárido.

OBJETIVO ESPECÍFICOS:

–  Ampliar a divulgação de normas, estratégias e políticas públicas ambientais, de forma transversal, direcionadas à requalificação das relações da sociedade com o ambiente, subsidiando sua execução e elaboração nos municípios da região Nordeste;

– Promover a preservação, conservação e utilização dos recursos naturais, dentro de uma abordagem que prime pela sustentabilidade ambiental, visando a continuidade dos benefícios decorrentes das ações empreendidas ao formar uma cultura direcionada á manutenção da qualidade ambiental no bioma caatinga;

– Estimular a adoção de tecnologias sustentáveis, especialmente nas atividades relacionadas à agricultura, ao agroextrativismo e à agroindustria e suas cadeias produtivas, desenvolvendo e apoiando atividades técnico-científicas, inclusive intermediando a cooperação com instituições voltadas à pesquisa e difusão tecnológica;

– Estimular as ações de educação ambiental, valorizando saberes e culturas das populações tradicionais;

– Difundir a cultura de monitoramento e combate ao desmatamento e à queima de restos vegetais, tendo em vista a redução de emissão de gases de efeito estufa e a eliminação gradativa e sistemática do uso do fogo como prática cultural;

– Formar recursos humanos para atuar na prevenção e combate aos incêndios florestais e do manejo integrado do fogo;

– fomentar a adoção de práticas destinadas à conservação do solo, da água e de técniccas adequadas á recuperação de áreas degradadas.

METODOLOGIA:

O curso é divido em dois módulos concomitantes:

1º De natureza conceitual e informativa, onde são abordados aspectos de maior relevância  para a gestão ambiental da propriedade, onde será discutido questões determinantes  para a formação de uma ideia geral de organização administrativa da propriedade rural:

  • Importância socio-econômica e ambiental do espaço rural;
  • Aspectos ambientais relevantes
  • Aspectos legais relacionados à gestão ambiental
  • Uso e ocupação sustentáveis

2º  De caráter mais específico e dirigido, voltado a apreensão do conhecimento de métodos e técnicas destinadas à requalificação do meio ambiente sob a diretriz da sustentabilidade