PRODUTORES E PROFISSIONAIS DISCUTEM AGRONEGÓCIO CEARENSE E LANÇAM IDEIA DE DEMOCRATIZAR A ASSISTÊNCIA TÉCNICA E GERENCIAL

A Força das Federações e Sindicatos Rurais foi o tema da live promovida no canal TFG Advocacia no youtube e Câmara Setorial do Agronegócio, tendo como convidado especial o Presidente da ANATER, Ademar Silva, com a participação do Superintendente do SENAR-CE , Sérgio Oliveira, do Superintendente Federal de Agricultura do Ceará, Neto Holanda, dos Presidentes dos Sindicatos  Rurais  de Lavras Mangabeira,  Derimedonte Ferrer, de Independência, Moacir Gomes, e tendo como mediadores Amilcar Silveira, Diego Trindade e Raimundo Feitosa.

Amilcar Silveira que preside a Câmara Setorial do Agronegócio, iniciou a live destacando a força do agronegócio cearense em vários segmentos, especialmente na produção de leite, sendo hoje o 2° maior produtor de leite do estado, com 2,2 milhões de litros/ leite/ dia e a importância da assistência  técnica  e gerencial do SENAR, que, através do Projeto Agronordeste, deverá atender  a 144 turmas e cerca de 4 mil produtores. Essa é uma ação muito necessária no semiárido e importante para um maior número de produtores, a ATeG é necessária para o campo”, disse Amilcar, propondo a democratização da Assistência Técnica.

O Diretor Rural de Campo Grande – MS, Eduardo Monreal relatou como a Assistência Técnica veio dar um apoio maior  para os  produtores daquela região, que  buscam novos  conhecimentos trazendo inovação e produtividade  na propriedade que  pode ser transformado em lucros para sua propriedade. Quando o produtor é assistido, ele traz produtividade para o campo, disse.

Sérgio Oliveira, Superintendente do SENAR/CE, destacou a  importância do SENAR nestes 20 anos no Estado e no decorrer dos últimos quatro anos, onde vem trabalhando com a Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), mostrando ao produtor que ele tem que tratar sua propriedade como uma empresa, através do planejamento estratégico, registro dos custos, aumento  da produtividade e a adequação tecnológica, alem de oferecer diversos cursos de capacitação, sendo o primeiro deles voltado para a administração da propriedade rural, mudando a realidade do produtor rural e do campo do Ceará. Sergio Oliveira ratificou que a necessidade de Assistência Técnica ainda é grande e que este ano o SENAR deve atender a 4 mil produtores, mas para aumentar esse atendimento  necessita de parcerias. O Superintendente do SENAR informou, ainda,  que pesquisas indicam que 77% dos produtores rurais no Brasil não são beneficiados com assistência técnica.

O presidente da ANATER, Ademar Mendes, fez primeiro um breve relato da sua carreira profissional, onde passou por diversos cargos, foi presidente do Sinrural de Mato Grosso com 24 anos, depois Presidente da Federação, Superintendente do Senar, até chegar a secretário da CNA, sendo favorável a rotatividade no Sistema. Explicou que a ANATER é um sistema S do Ministério da Agricultura e Pecuária,  fazendo a gestão das ações  de assistência técnica e agora, junto com o Senar aplicando  também a técnica de gerenciamento. Ele afirmou que a Ministra está empenhada em ampliar esse atendimento e que “ás vezes  por um grande volume de recursos, os mesmos são mal direcionados e encaminhados para outras regiões,   dando uma assistência necessária para alguns estados, como o Norte e Nordeste”.

Neto Holanda, Superintendente Federal da Agricultura do Ceará, inicia seu discurso, mostrando os principais pontos positivos da Assistência Técnica para o estado, como  a importância do papel dos sindicatos rurais e federações da agricultura e o destaque do AgroNordeste e ações que dão melhoria para toda a região.

O Presidente do SINRURAL de Independência, Moacir Gomes, discutiu a necessidade das lives sobre a representatividade do produtor e do presidente de sindicato no ramo de gestão com o apoio do SENAR e parceiros, destacando a seguinte frase “O homem que tem conhecimento, pode fazer melhor” em relações a programas como o AgroNordeste e a Assistência Técnica e Gerencial – ATeG, em seguida, o Presidente do SINRURAL de  Lavras Mangabeira,  Dorimedonte Ferrer, faz um questionamento sobre a exclusão de algumas secretarias de Agricultura no Ceará, mas deu ênfase a importância das federações de agricultura para produtores e técnicos.